Ontem duas famílias viveram momentos de terror, vítimas de assalto à mão armada por volta das 13 horas, durante passeio no Parque do Utinga, um dos lugares mais lindos de Belém e importante equipamento turístico parauara. Trata-se do oitavo roubo…

Em iniciativa inédita, o Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro celebra os percursos individuais e coletivos que construíram as políticas de salvaguarda do patrimônio cultural no Brasil, lançando a obra “Em Defesa do Patrimônio Cultural”, organizado por…

Neste sábado, 16, postos de saúde ficarão abertos para a vacinação com foco em menores de 15 anos. Em Belém, 11 unidades vão funcionar das 8h às 14h. A campanha da Multivacinação iniciou no dia 04 de outubro e segue…

De autoria do carnavalesco e professor Paulo Anete, o enredo para o Carnaval 2022 da Escola de Samba Grêmio Recreativo Carnavalesco e Cultural Os Colibris, de Belém do Pará, é “Zélia Amada/ Zélia de Deus/ Zélia das Artes/ Herdeira de…

Exploração sexual e tráfico de pessoas

Estão abertas as inscrições para o Seminário de Direitos Humanos – contra a Exploração Sexual e Tráfico de Pessoas, promovido pela Comissão Justiça e Paz da CNBB Norte II em parceria com o Comitê Estadual de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (COETRAP-PA) nos próximos dias 15 e 16 no auditório do ICED, bloco B da UFPA.
As inscrições são gratuitas, mas pede-se aos participantes que doem livros didáticos para o programa “leitura para a liberdade”, coordenado pelo juiz Cláudio Rendeiro. As obras serão destinadas às bibliotecas nos presídios estaduais do Pará. As inscrições podem ser feitas neste link.

Ao final, será elaborada uma carta com pedido de providências. “É um movimento muito grande dessa rede de exploração sexual, principalmente em alguns municípios do Marajó. Atualmente, algumas das nossas grandes lutas estão na região entre Breves e Melgaço, devido ao fluxo de embarcações que passam pelo rio Tajapuru, e hoje a gente tem conhecimento suficiente de que o movimento de crianças e adolescentes nas embarcações é grande e é sim para serem exploradas sexualmente”, denuncia a coordenadora da Comissão Justiça e Paz, irmã Henriqueta Cavalcante. 

Confiram a programação:

8h45 – Abertura.  Acolhida pela CNBB: Dom José Azcona 
9h – Apresentação Cultural 
9h30 – Palestra inicial – Direitos Humanos: Paula Arruda
Moderadora: Mary Cohen
10h30 – Intervalo
10h45 – Mesa Redonda- Tráfico de pessoas. Kátia Santos, Marcel Hazeu, SEJUDH. Moderador: Kléverson Rocha
12h – Intervalo para o almoço
14h– Oficina Eixo 1- Tráfico de pessoas
Oficina 1- Identificação, acolhimento e atendimento.
Angélica Gonçalves, Thaís Ferraz
Oficina 2- Rede Proteção.
José Amaral Neto
Eixo 2: Abuso e exploração sexual 
Oficina 1 – Identificação, acolhimento e atendimento. Davi Vieira e Zuíla Dutra (a confirmar) 
Oficina 2 – Rede Proteção: Eugênia Fonseca e Roberta Flores
Oficina 3 – Mídias e tecnologias no combate à exploração
sexual e tráfico de pessoas – André Almeida de Azevedo Ribeiro
Oficina 4- Instrumentos Jurídicos. Mônica Freire,
Johny Giffoni 
16h – Intervalo
16h30 – Socialização das Oficinas
17h – Stand Up com Epaminondas Gustavo “Meu mano, minha mana, té infinca no combate à exploração sexual e no tráfico humano” – Cláudio Henrique Lopes Rendeiro

16/02/17
08h30 – Momento de relaxamento – Henriqueta Cavalcante
09h – Mesa Redonda: Exploração Sexual – Eugênia Fonseca. Serviços
Responsabilização – Tainah Sousa
Prevenção – Lúcia Isabel 
Moderadora: Franssinete Florenzano
10h15 – Intervalo
10h30 – Partilha das experiências e produções sobre abuso e exploração sexual, apresentação de documentários. Professor Salomão Hage.
11h30 – Encaminhamentos – apresentação da carta.  Juliana Andrea Oliveira
12h – Encerramento.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *