0

Vejam só o que príncipe Charles está usando como combustível de seu precioso Austin Martin: etanol feito a partir de vinho branco e queijo. Com o famoso jeitinho brasileiro, dá até para pensar em uma adaptação paraensíssima, tipo cachaça de Abaeté e mussarela de búfala do Marajó, para abastecer os nossos carangos.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Lobby do carimbo

Anterior

A saúde desumana

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *