0
O cabo PM Jéferson Lobato de Souza, que apalpou, deu um soco no rosto, mandou correr e, em seguida, disparou vários tiros nas costas da estudante Renata Modesto Ferreira, 23 anos, teve a prisão preventiva solicitada por crime de tentativa de homicídio. Sete testemunhas confirmaram o horrendo crime. A vítima sofreu lesões gravíssimas, que comprometeram os movimentos das suas pernas. O laudo do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves será entregue na segunda-feira e encaminhado ao Judiciário. A pena prevista para o crime de tentativa de homicídio é de 3 a 12 anos de reclusão. Espera-se que o processo seja célere, a punição exemplar e que a mocinha, que está paraplégica, seja indenizada e receba pensão especial do Estado, para minorar seu sofrimento, em plena for da idade e que será por toda a vida.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Regularização fundiária

Anterior

Vem mais aí

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *