Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Hoje, dia 23 de julho de 2021 às 19h, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará realizada a nona “Live em Memória” da programação alusiva aos 121 anos do Silogeu, desta vez em homenagem ao centenário de nascimento do Almirante…

Escrivães denunciaram delegados

A Associação dos Escrivães de Polícia da Polícia Civil do Estado do Pará  reuniu anteontem com o delegado geral Rilmar Firmino de Sousa. Em pauta, a apuração da morte do escrivão José Raimundo Oliveira Rodrigues, no domingo (30), durante seu expediente na delegacia de Itupiranga, região sudeste do Pará. Eles também fizeram denúncias: afirmaram que há delegados que não realizam suas atribuições e sobrecarregam os escrivães e que estão acontecendo perseguições a escrivães nas delegacias do interior. 

O blog ouviu o delegado-geral, que se manifestou através de nota:

A Polícia Civil do Pará ressalta seu compromisso com a categoria dos escrivães de Polícia do Estado visando a melhoria das condições de trabalho dos profissionais. Além disso, reforça que quaisquer denúncias de perseguição contra os profissionais de Segurança Pública deve ser denunciada e apurada para responsabilizar os autores. 

A respeito da morte do escrivão em Itupiranga, o delegado-geral, Rilmar Firmino, certificou os integrantes da Associação dos Escrivães que a Polícia Civil está apurando os fatos para confirmar oficialmente a causa da morte. Dois investigadores, a delegada do município, dois policiais militares e duas pessoas que aguardavam atendimento na Delegacia já foram ouvidos em depoimento pelo delegado de Marabá, Marcelo Dias, responsável em apurar os fatos.

Peritos criminais do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves já periciaram o cartório da Delegacia, local onde ocorreu a morte do policial civil, e realizaram a perícia de necrópsia no corpo. Os laudos periciais ainda são aguardados pelo delegado de Marabá.”

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *