0
Deputados federais, secretários municipais, conselheiros e até ministros de Tribunais de Contas figuram na relação – que já ultrapassa 200 nomes – dos que receberam propina da empreiteira Camargo Corrêa, segundo relatório da Operação Castelo de Areia, da Polícia Federal.

A listagem será encaminhada pelo Ministério Público Federal à Procuradoria-Geral da República, em Brasília, que, por sua vez, enviará cópias de toda a documentação ao Supremo Tribunal Federal, ao Superior Tribunal de Justiça e aos tribunais regionais federais, instâncias que têm poder de processar os que ocupam cargo eletivo.


Aqui no Pará, políticos teriam embolsado R$ 400 mil, por três obras de hospitais públicos executadas pela empreiteira, segundo as investigações. O dinheiro era transferido para contas bancárias em nome de offshores nos Estados Unidos, Andorra, Suíça e Taiwan.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Os bons companheiros

Anterior

Ibama X MME X MPF

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *