0


“O professor, arquiteto e ex-prefeito Edmilson Rodrigues, tendo tomado conhecimento pela imprensa da ação movida pelo Ministério Público Federal (MPF) sobre supostas irregularidades na gestão dos recursos da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), tem a declarar o seguinte:

1. Declara que foi no Governo do Povo (1997-2004) que Belém viu ser construído o segundo Pronto-Socorro desde sua fundação. Foi também neste período que a população teve acesso ao Programa Família Saudável, à construção de dezenas de Unidades de Saúde, sobretudo nos bairros periféricos, e à implementação de outras tantas políticas públicas de grande impacto, como aquelas voltadas à saúde da criança e do idoso.

2. Expressa sua mais firme convicção acerca da lisura, honestidade e absoluto respeito ao patrimônio público que caracterizaram seus mandatos, estando à disposição, neste sentido, para apresentar junto à Justiça ou quaisquer outras instâncias todas as informações, técnicas e jurídicas, que comprovarão o adequado uso de cada centavo aplicado durante sua passagem pela Prefeitura de Belém.

3. Aproveita a oportunidade para reiterar sua confiança nos atos e procedimentos adotados pelos membros de sua equipe de governo na Sesma, especialmente na economista Esther Bemerguy de Albuquerque e no médico Everaldo Martins Filho, que já estão adotando as medidas necessárias ao pleno esclarecimento das questões levantadas na ação do MPF.

4. Entende, finalmente, quanto às acusações que recaem sobre o atual gestor municipal, reiteradamente denunciado em inúmeros processos judiciais, que o caos da saúde pública de Belém fala por si só e recomenda o mais rigoroso e imediato processo apuratório com vistas à punição de todos os implicados nessa imoral e escandalosa malversação de recursos essenciais à preservação do direito à vida da população da capital paraense.”

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Patrimônio histórico

Anterior

Seminário Eleitoral

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *