0
É gravíssimo o relatado na matéria assinada pelo jornalista João Carlos Magalhães, publicada ontem na Folha de São Paulo, que vocês podem ler aí em cima (cliquem para ampliar).  Tem que ser apurado com o máximo rigor, com a devida punição a todos os que tiverem infringido a lei.  

Salta aos olhos, com clareza de doer, um fato muito estranho: o texto diz que o inquérito que investiga tão importante assunto corre sob segredo de justiça. Como assim? Desde quando o sigilo judicial se presta a isso?
Penso que o tema é de interesse público e que o delegado responsável pelo caso deve explicar com detalhes à sociedade o que está acontecendo. O povo do Pará merece pelo menos saber a verdade.
O blog está à disposição para servir de ponte nessa urgente e necessária comunicação.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Do blog do Waldez

Anterior

Saúde, doutor!

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *