Nesta quinta-feira, dia 21, até o sábado, 23, a Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Pará oferece os cursos de qualificação e atualização do projeto Forma Alepa/Elepa Itinerante em Santarém, atendendo toda a região do Baixo Amazonas, abrangendo também…

Em reunião conjunta das Comissões de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO) e de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (18) foi aprovado o projeto de lei nº 363/2021, que autoriza o Governo do Pará a contratar operação…

Não houve o célebre círio fluvial de Oriximiná no rio Trombetas este ano, por causa da pandemia, mas a imagem de Santo Antônio flanou pelas águas, levada pela comunidade de várzea do Rio Cachoeiry, que celebrou o verão depois da…

Aprender mais sobre as boas práticas Lixo Zero e como aplicá-las no dia a dia, repensando hábitos de consumo e inspirando a população a enxergar os seus resíduos com dignidade é o que propõe a programação que acontecerá entre os…

Desmatador condenado a recuperar área

O pecuarista Luiz Losano Gomes da Silva tem 90 dias para apresentar ao Ibama um plano de recuperação da área degradada que contemple cronograma de execução e procedimentos técnicos para minimizar os danos ao meio ambiente. Ele foi condenado, pela justiça federal, por desmatar ilegalmente cerca de 1.190 hectares da Floresta Nacional do Jamanxim, em Novo Progresso, município do sudeste do Pará. Denunciado pelo Ministério Público Federal, ele é um dos envolvidos na Operação Castanheira, que teve como alvo grupo que atuava ao longo da rodovia BR-163, na região entre os municípios de Altamira e Novo Progresso. A área onde a quadrilha atuava concentra cerca de 10% de todo o desmatamento da Amazônia no período de 2012 a 2014. Em caso de descumprimento da decisão, Luiz Losano Gomes da Silva deverá pagar multa de R$ 5 mil por dia. 

O processo nº 0000618-65.2015.4.01.3908 tramitou na Justiça Federal em Itaituba. Leiam aqui a íntegra da ação. Leiam aqui a íntegra da decisão. E façam o acompanhamento processual aqui.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *