0
O pecuarista Luiz Losano Gomes da Silva tem 90 dias para apresentar ao Ibama um plano de recuperação da área degradada que contemple cronograma de execução e procedimentos técnicos para minimizar os danos ao meio ambiente. Ele foi condenado, pela justiça federal, por desmatar ilegalmente cerca de 1.190 hectares da Floresta Nacional do Jamanxim, em Novo Progresso, município do sudeste do Pará. Denunciado pelo Ministério Público Federal, ele é um dos envolvidos na Operação Castanheira, que teve como alvo grupo que atuava ao longo da rodovia BR-163, na região entre os municípios de Altamira e Novo Progresso. A área onde a quadrilha atuava concentra cerca de 10% de todo o desmatamento da Amazônia no período de 2012 a 2014. Em caso de descumprimento da decisão, Luiz Losano Gomes da Silva deverá pagar multa de R$ 5 mil por dia. 

O processo nº 0000618-65.2015.4.01.3908 tramitou na Justiça Federal em Itaituba. Leiam aqui a íntegra da ação. Leiam aqui a íntegra da decisão. E façam o acompanhamento processual aqui.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Troca de comando no 4º Distrito Naval

Anterior

Troca de comandos na PM do Pará

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *