A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

Os fatos que ensejaram a prisão preventiva do SGT Gildson dos Santos Soares e o afastamento da Coronel QOPM/PA Andréa Keyla Leal Rocha do Comando de Policiamento Ambiental da Polícia Militar do Pará descortinaram uma situação gravíssima e surreal dentro…

Barcos regionais a motor, veleiros, vigilengas, rabetas, bajaras, canoas ubás, igarités, catraias, botes fazem parte da memória afetiva, produtiva e econômica parauara, navegando pelo oceano Atlântico, baías, rios que mais parecem mares, lagos, igarapés, furos, estreitos, igapós e campos alagados…

Desmatador condenado a recuperar área

O pecuarista Luiz Losano Gomes da Silva tem 90 dias para apresentar ao Ibama um plano de recuperação da área degradada que contemple cronograma de execução e procedimentos técnicos para minimizar os danos ao meio ambiente. Ele foi condenado, pela justiça federal, por desmatar ilegalmente cerca de 1.190 hectares da Floresta Nacional do Jamanxim, em Novo Progresso, município do sudeste do Pará. Denunciado pelo Ministério Público Federal, ele é um dos envolvidos na Operação Castanheira, que teve como alvo grupo que atuava ao longo da rodovia BR-163, na região entre os municípios de Altamira e Novo Progresso. A área onde a quadrilha atuava concentra cerca de 10% de todo o desmatamento da Amazônia no período de 2012 a 2014. Em caso de descumprimento da decisão, Luiz Losano Gomes da Silva deverá pagar multa de R$ 5 mil por dia. 

O processo nº 0000618-65.2015.4.01.3908 tramitou na Justiça Federal em Itaituba. Leiam aqui a íntegra da ação. Leiam aqui a íntegra da decisão. E façam o acompanhamento processual aqui.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *