A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Foram empossados hoje na Assembleia Legislativa do Pará os 41 deputados estaduais eleitos para a 61ª Legislatura (2023-2027). Em seguida houve eleição para a Presidência e a Mesa Diretora, em chapa única, tendo sido reeleito praticamente à unanimidade – por…

O governador Helder Barbalho está soltando a conta-gotas os nomes dos escolhidos para compor o primeiro escalão de seu segundo governo. Nesta quarta-feira será a posse dos deputados estaduais e federais e dos senadores, e a eleição para a Mesa…

Pela primeira vez na história, está em curso  um movimento conjunto da Academia Paraense de Letras, Academia Paraense de Jornalismo, Instituto Histórico e Geográfico do Pará e Academia Paraense de Letras Jurídicas, exposto em ofício ao governador Helder Barbalho, propondo…

Desmatador condenado a recuperar área

O pecuarista Luiz Losano Gomes da Silva tem 90 dias para apresentar ao Ibama um plano de recuperação da área degradada que contemple cronograma de execução e procedimentos técnicos para minimizar os danos ao meio ambiente. Ele foi condenado, pela justiça federal, por desmatar ilegalmente cerca de 1.190 hectares da Floresta Nacional do Jamanxim, em Novo Progresso, município do sudeste do Pará. Denunciado pelo Ministério Público Federal, ele é um dos envolvidos na Operação Castanheira, que teve como alvo grupo que atuava ao longo da rodovia BR-163, na região entre os municípios de Altamira e Novo Progresso. A área onde a quadrilha atuava concentra cerca de 10% de todo o desmatamento da Amazônia no período de 2012 a 2014. Em caso de descumprimento da decisão, Luiz Losano Gomes da Silva deverá pagar multa de R$ 5 mil por dia. 

O processo nº 0000618-65.2015.4.01.3908 tramitou na Justiça Federal em Itaituba. Leiam aqui a íntegra da ação. Leiam aqui a íntegra da decisão. E façam o acompanhamento processual aqui.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *