A juíza Sara Augusta Pereira de Oliveira Medeiros, titular da 3ª Vara Cível, Infância e Juventude, Órfãos, Interditos e Ausentes de Castanhal (PA) exarou uma sentença emblemática, em plena Semana da Pessoa com Deficiência: obrigou a Escola Professor Antônio Leite…

Observando que é irracional o deslocamento de grande quantidade de pacientes em busca de tratamento, o Ministério Público do Pará ajuizou Ação Civil Pública contra o Estado do Pará e o Município de Marabá, para a criação de Unidade de…

O governador Helder Barbalho sanciona hoje à noite, em cerimônia no auditório do Centur, o 'Vale Gás' e o 'Água Pará', destinados a famílias de baixa renda ou em situação de vulnerabilidade social. Ambos serão gerenciados e fiscalizados pela Secretaria…

Ciclistas liderados pelo grupo Pedal Mulher Nota 100, com apoio de alunos e voluntários da Universidade Federal do Pará e da Academia Paraense de Jornalismo, realizarão uma performance, nesta quinta-feira (23), das 8h às 10h, a fim de chamar a…

Desejo de vingança

Estudo comparativo sobre o desejo de vingança realizado em 53 países, de autoria do economista turco Naci Mocan, do National Bureau of Economic Research, concluiu que tem peso maior para os povos de renda baixa, em países com baixo nível de instrução e de aplicabilidade das leis, e também nos que experimentaram conflito armado na história recente. O sentimento de vingança é mais controlado na medida em que um país se desenvolve economicamente e suas instituições democráticas se tornam mais consistentes. Com a melhoria dos indicadores sociais e econômicos, a par da estabilidade política, as pessoas se tornam menos vingativas. Além disso, se têm a percepção de que o sistema jurídico funciona, há a natural expectativa de que os problemas e conflitos sejam resolvidos com a devida correção. Quando isso não ocorre, a insatisfação com o sistema legal estimula a intenção de resolver tudo por iniciativa própria. Para aferir o sentimento, os consultados foram perguntados sobre a punição a alguém com mais de 20 anos que teria roubado uma TV a cores. No Brasil, muita gente quis condenar o ladrão à prisão perpétua. (!)

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *