As eleições de 2022 coincidem com o bicentenário da Independência e os 90 anos de conquista do direito do voto feminino, ocorrida em 24 de fevereiro de 1932. Durante todo o Império, as brasileiras não puderam votar e somente 43…

O Ecomuseu da Amazônia, da Fundação Escola Bosque (Funbosque) promoveu no domingo, 25, na Ilha de Cotijuba, o roteiro patrimonial, pelo encerramento da 16ª Primavera dos Museus. Os visitantes conheceram o pólo do Ecomuseu, a história de Cotijuba, que passa…

A prefeitura de Portel, em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, lançou na sexta-feira passada (23) o projeto Marajó Sustentável, aliado ao Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva da Seringueira no Estado do Pará…

As dunas em volta do apelidado “lago da Coca-Cola”, em Salinópolis (PA), estão sofrendo progressiva destruição e nenhum órgão fiscalizador está empenhado em conter esse desastre. Moradores locais e até veranistas já apelaram à Polícia Civil, ao Corpo de Bombeiros…

Desejo de vingança

Estudo comparativo sobre o desejo de vingança realizado em 53 países, de autoria do economista turco Naci Mocan, do National Bureau of Economic Research, concluiu que tem peso maior para os povos de renda baixa, em países com baixo nível de instrução e de aplicabilidade das leis, e também nos que experimentaram conflito armado na história recente. O sentimento de vingança é mais controlado na medida em que um país se desenvolve economicamente e suas instituições democráticas se tornam mais consistentes. Com a melhoria dos indicadores sociais e econômicos, a par da estabilidade política, as pessoas se tornam menos vingativas. Além disso, se têm a percepção de que o sistema jurídico funciona, há a natural expectativa de que os problemas e conflitos sejam resolvidos com a devida correção. Quando isso não ocorre, a insatisfação com o sistema legal estimula a intenção de resolver tudo por iniciativa própria. Para aferir o sentimento, os consultados foram perguntados sobre a punição a alguém com mais de 20 anos que teria roubado uma TV a cores. No Brasil, muita gente quis condenar o ladrão à prisão perpétua. (!)

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *