0
Arruda queixou-se literalmente ao arcebispo de Brasília, dom João Braz de Aviz, hoje de manhã, em sua cela. Diz que nem os amigos o visitam mais. Só a mulher Flávia, e advogados. Queria o que? Uma romaria de fãs pedindo autógrafos?
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Abbey Road tombado

Anterior

Vítima de Fidel Castro

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *