0
O Programa Estadual de Proteção aos Defensores dos Direitos Humanos assegurou proteção ao agricultor Adilson Barbosa de Oliveira, conhecido como Blindado, que estaria sendo ameaçado de morte por funcionários da fazenda Cedro, ligada ao grupo Santa Bárbara, do empresário Daniel Dantas, área já destinada para fins de reforma agrária e que foi ocupada, em fevereiro deste ano, por cerca de 400 famílias.
Em agosto deste ano, o agricultor de 20 anos Wagner Nascimento da Silva foi morto durante uma emboscada próximo a Vila Betel, no município de Eldorado dos Carajás, onde fica a fazenda. Desde essa época, Blindado também estaria sendo ameaçado de morte.
No último final de semana, o clima voltou a ficar tenso na região. O agricultor correu para Belém e procurou a Comissão de Direitos Humanos da Alepa, presidida pelo deputado Arnaldo Jordy (PPS), informando que escoltas pertencentes à fazenda estavam rondando a área onde reside. Uma equipe da área da Segurança Pública avaliará a situação de risco e vulnerabilidade do ameaçado para definir o grau da proteção.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Estrada da perdição

Anterior

Comunicação em chamas

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *