0
Hoje de manhã, jornalistas que tentavam obter informações acerca da reunião do secretário de Governo com os concursados não nomeados foram barrados no portão do Centro integrado de Governo, no prédio do antigo Idesp, na Av. Nazaré, pela assessora de comunicação(!) do secretário, que disse em alto e bom som que não podiam entrar nem no estacionamento. Se quisessem, que esperassem na calçada. Os coleguinhas ficaram, com justa razão, indignados. Afinal, o prédio é público e, como cidadãos e profissionais da imprensa, tinham todo o direito de entrar, ainda que não participassem da reunião por ela ser fechada.
A confusão não parou aí. Em meio ao bate-boca no portão, a jornalista Aline Brelaz chamou a assessora, Lorena Filgueiras, de incompetente. E ela, sentindo-se ofendida, ligou para a chefe de reportagem de O Liberal, para se queixar. Pra que!Ouviu da jornalista Simone Romero a reiteração do adjetivo. E todos os repórteres disseram que vão reclamar ao secretário de Comunicação, Paulo Roberto Ferreira. Bombeiro ágil, o jornalista João Vital, da Secom, já ligou para as redações pedindo desculpas pelo imbroglio, em nome do governo.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Defensoria Pública

Anterior

Escravidão no TJE?

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *