O Tribunal Regional Eleitoral do Pará oficializou o resultado da eleição suplementar em Viseu 39 minutos após o encerramento da votação. Foi eleito prefeito Cristiano Vale (nº 11 – PP – Voltando pra Cuidar da Gente) e vice-prefeito Mauro da…

Nem bem foi inaugurado, e ainda faltando a instalação dos bancos e finalização, o calçadão da Avenida Beira-Mar, em Salinópolis, sofreu diversas avarias. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras acionou a empresa responsável pela obra, que está executando ações…

A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Foram empossados hoje na Assembleia Legislativa do Pará os 41 deputados estaduais eleitos para a 61ª Legislatura (2023-2027). Em seguida houve eleição para a Presidência e a Mesa Diretora, em chapa única, tendo sido reeleito praticamente à unanimidade – por…

Decreto corta despesas estaduais

A ordem é apertar os cintos. Em 25 artigos do Decreto nº 1.739/2017, publicado hoje no Diário Oficial do Estado, o governador Simão Jatene estabelece novas medidas de contenção de gastos, que serão aplicadas no âmbito da administração direta, autárquica e fundacional, nas empresas públicas e sociedades de economia mista, dependentes do Orçamento Fiscal e da Seguridade Social do Poder Executivo. 

O corte é de 10% – comparativamente à média mensal praticada nos exercícios de 2014, 2015 e 2016, por órgão e entidade – nas despesas com locação de veículos, impressão, suprimentos de informática e material de expediente, concessão de diárias, aquisição de passagens aéreas, contratos de vigilância, limpeza e conservação, telefonia fixa e móvel, energia elétrica, combustível, consumo de água e outros itens. 

Está suspensa a contratação de consultorias para serviço de qualquer natureza (a menos que se trate de licitações com recursos de financiamentos e empréstimos e com recursos a fundo perdido com aplicação vinculada). Da mesma forma, nada de participação de servidores em cursos, congressos, seminários e outros eventos congêneres dentro e fora do Estado, inclusive no exterior; e nem aditivos em contratos administrativos que representem aumento de quantitativo anteriormente contratado e aumentem o valor do contrato (exceto os necessários à manutenção do equilíbrio econômico e financeiro). 

O governador justificou a iniciativa como necessária para enfrentar a crise fiscal e financeira instalada no País, caracterizada por recessão econômica, inflação e juros altos, retração do PIB e queda de receitas transferidas da União para os Estados, além da obrigatoriedade de cumprir desembolsos decorrentes de vinculações constitucionais e legais de receitas nos limites estabelecidos. 

Cliquem e leiam a íntegra do Decreto aqui.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *