0

A ex-ministra da Mulher e da Família, DamaresAlves, que já foi tida como aspirante ao Senado pelo Pará, pelo Amapá e até pelo Rio Grande do Sul, agora dizem que é potencial candidata ao governo do Distrito Federal. O serpentário político do Palácio do Planalto sibila que, em conversas ao pé do ouvido, ela vem tentando convencer o presidente Jair Bolsonaro a criar um canal de aproximação com o Grupo de Trabalho das Mulheres da Igreja do Culto Eclético da Fluente Luz Universal – Iceflu, também conhecida como Igreja do Santo Daime, que tem boa visibilidade nas redes sociais e articulação internacional. O que não se sabe é como Damares conseguiria a alquimia entre evangélicos e a Iceflu. 

Trata-se de um grupo plural de mulheres, fardadas e associadas, de faixas etárias que variam de 30 a 70 anos, de vários estados civis, com e sem filhos ou netos, com formação livre, escolar ou acadêmica diferenciada, bem como experiências profissionais diversificadas. Além dos fraternos laços espirituais e institucionais, todas têm em comum motivações, propósitos, princípios e valores que possibilitam a construção de estudos e práticas de bem-estar e bem-viver, tanto pessoal como coletivamente, dentro e externamente à escola espiritual em que se situam, conforme descrição no site da instituição.

O GT Mulheres se coloca contra todas as formas de exclusão e opressão, identitarismo, estereotipismo, discriminação, preconceito, intolerância, manifestações de sexismo, machismo, misoginia, LGBTQI+fobia, racismo e xenofobia. E tem por certo que só a superação do sistema de crenças que afirma a desigualdade e a injustiça, e todas as formas de violências contra a mulher – física, emocional, sexual – é que tornará possível a compreensão profunda e a transformação da violência e suas consequências, não apenas à mulher, como a toda família e à sociedade. O propósito nuclear da Iceflu é, justamente, entender as diferentes formas de violência, colaborando na desconstrução de preconceitos, intolerância e discriminação em relação às mulheres. O grupo atua alinhado aos ideários e às práticas emanadas da Cultura da Paz e da Fraternidade, de um mundo igual e justo para todxs. Os valores que pautam a construção teórica e prática são igualdade, equidade, respeito, não-violência, autonomia dos sujeitos, transparência, compaixão e fraternidade.Não parece a praia da ex-ministra.

A sede mundial da Iceflu fica no coração da Floresta Nacional do Purus, na Vila Céu do Mapiá,fundada em 1983 por Sebastião Mota de Melo e cerca de trinta famílias de pequenos agricultores e seringueiros. Está situada nas cabeceiras do Igarapé Mapiá, afluente à margem esquerda do rio Purus, em Pauini-AM, e recebe visitantes de todo planeta. Atualmente na Vila há mais de mil habitantes e diversas instituições como a Associação de Moradores da Vila Céu do Mapiá – AMVCM, responsável pela administração comunitária, Cooperar, IDARIS, Escolas, Santa Casa, Posto de Saúde, Centro de Medicina da Floresta, comércios e casas de artesanato. Fica a 12h de distância de Pauini e a 8h de Boca do Acre, por via fluvial, em pequenas embarcações. A entrada de visitantes só é permitida com autorização da AMVCM e do ICMBio. E só é acessível por meio fluvial, descendo o Rio Purus e depois subindo o igarapé Mapiá por no mínimo seis horas. A matriarca, Madrinha Rita Gregório de Melo, que reforça o protagonismo feminino na doutrina, acaba de completar 97 anos.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Advogado preso em Belém na Operação Pombo II

Anterior

Poeta de Abaeté com obra traduzida para o espanhol

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *