0
O mercado europeu vai receber a segunda remessa de cacau orgânico produzido na região da Transamazônica. 24 toneladas serão embarcadas na segunda-feira, 14, com destino à Áustria, para fabricação de chocolates finos. A primeira remessa, de 48 toneladas, foi exportada em outubro do ano passado. A lavoura é cultivada sem uso de agrotóxicos, não agride o meio ambiente e confere qualidade superior ao produto. A comercialização do cacau para a Áustria é feita diretamente pela Cooperativa de Produtores Orgânicos da Amazônia, com sede em Medicilândia. A Coopoam faz parte do Projeto de Produção Orgânica da Transamazônica, integrado por outras cinco cooperativas de agricultores que, juntos, produzem 500 toneladas de cacau, primeiro produto comercializado pelo projeto, mas já existe produção orgânica de cupuaçu, pimenta, açaí e café, também certificados e em processo de organização da cadeia produtiva. Para atender as seis cooperativas, a Sagri irá instalar, até o final deste ano, em Altamira, o Centro de Referência do Orgânico, em parceria com a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacueira (Ceplac), Ministério da Agricultura e Fundação Viver, Produzir e Preservar. O centro auxiliará no armazenamento, embalagem e classificação de toda a produção, transporte e melhoria do processamento do cacau orgânico.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Detran aperta

Anterior

Artesanato & ciência

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *