0

Impasse na CCJ repercutiu no encerramento do período legislativo. Dois projetos reduzindo ICMS para áreas empresariais voltaram ao Palácio. O deputado Jordy questionou a legalidade da convocação e votação imediata da indicação de Daniel Lavareda ao TCM e se recusou a participar da reunião, não sem antes fazer constar em ata sua posição. A presidente da Comissão de Justiça, deputada Regina Barata, chegou a abrir a reunião, logo suspensa, porque detectou que sumira dos autos do processo de indicação o seu parecer, e devolveu a Seteps, com a qual seu grupo político foi aquinhoado no Governo do Estado. Em vão o líder do Governo, deputado Aírton Faleiro, tentou demovê-la de sua decisão contrária ao encaminhamento da governadora. O mal-estar é enorme. Petistas mencionaram a possibilidade de substituição da titular da CCJ.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Batteka-Agouti

Anterior

Sai laudo sobre vazamento de caulim

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *