Os dirigentes do Sindicato e da Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa festejaram o resultado da reunião de hoje com o presidente da Alepa, deputado Chicão, que também convidou para o encontro o Chefe de Gabinete da Presidência, Reginaldo Marques…

A Administração Superior do Ministério Público do Pará está empenhada em fortalecer a atuação dos promotores de justiça no arquipélago do Marajó, onde a situação de extrema pobreza, agravada pela pandemia, perpetua crimes gravíssimos como os abusos e exploração sexual…

“A Prefeitura de Belém, por meio da Comissão de Defesa Civil de Belém, informa que realizou vistoria técnica no bloco B do imóvel localizado na avenida Presidente Vargas, 762, no dia 11 de fevereiro, às 9h, em conjunto com representantes…

DEM e PSL ainda nem consumaram a fusão, prevista para outubro deste ano, mas a briga já é de foice. O ex-presidente do Senado Davi Alcolumbre e o ex-prefeito de Salvador ACM Neto duelam nos bastidores pelo comando do novo…

Crise interna na Record Belém

O
clima é de indignação entre os jornalistas da TV Record Belém. O motivo é
a postura da direção diante do atentado ao apresentador Raphael Polito,
ocorrido na última segunda-feira, na porta da emissora, quando ele chegava para
trabalhar.
Enquanto
até a concorrência divulgava o fato, a Record se calou, tentou abafar. Foram os
colegas de trabalho que se solidarizaram, correram atrás do bandido, deram
apoio e foram atrás das imagens de câmeras de segurança para levar à polícia na
busca de identificar o criminoso. O bandido tentou atingir o pescoço do
apresentador com uma faca. Os jornalistas relatam que o diretor com quem
Raphael Polito tinha uma reunião sequer desceu de sua sala no alto do prédio para
falar com o jornalista que ficou, naturalmente, abalado depois de quase ter
perdido a vida. A situação gerou mal-estar entre os funcionários.

Os
ataques de bandidos na frente da emissora viraram rotina. Vários funcionários
já foram vítimas de assaltos, tiveram carros arrombados, foram mantidos reféns,
ameaçados por bandidos e uma apresentadora escapou por pouco de sequestro
relâmpago. A queixa geral é que nenhuma medida de segurança foi adotada pela
empresa em qualquer dos casos. O Sindicato dos Jornalistas no Estado do Pará –
Sinjor-PA já divulgou nota questionando a exposição dos profissionais a
situações de perigo e pretende cobrar da Record Belém providências.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *