0

Área de extração ilegal de madeira, limite do PDS com terra Xicrin
Faixa do STTR e Associação no local da audiência 

Deputado federal Cláudio Puty com o ouvidor agrário Gersino Filho 

Placa no local onde Irmã Dorothy tombou: marcas de balas 

A situação em Anapu tende a amainar depois da audiência pública de ontem, sob a coordenação da Comissão Nacional de Combate à Violência no Campo e presidência do ouvidor agrário nacional, Gersino Filho, da qual participaram dirigentes e representantes do Ibama, Incra, ministérios do Meio Ambiente e Justiça e Ministério Público Estadual e a PM, pelo governo do Estado.
Serão feitas a vistoria da estrada de acesso ao assentamento e revisão ocupacional do PDS Esperança, assim como nos outros três existentes no município. Também será construída guarita de controle, com fiscalização do Ibama, para impedir o fluxo de madeira ilegal na área. Além disso, o Incra vai prestar assistência técnica aos agricultores.
Membros da Comissão Pastoral da Terra, como Padre Amaro, e lideranças camponesas, como Fábio Lourenço de Souza, acusados durante a audiência por dirigentes do Sindicato de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Anapu, estão satisfeitos com o resultado da audiência. Mas aguardam acampados na entrada do PDS o desfecho das medidas pactuadas.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Cadeiras federais

Anterior

Greve no Detran-PA

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *