0
A juíza eleitoral Adelina Luíza Moreira da Silva, de Alenquer, mandou prender ontem o técnico da empresa terceirizada pelo TSE para cuidar das urnas eletrônicas no município. Hoje, ela e o pelo promotor eleitoral, Danilo Pompeu Colares, publicaram nota conjunta garantindo a lisura na eleição ximanga. Erik Almeida Luz teria cobrado R$ 2 milhões para simular um bug nas urnas, de modo a obrigar a votação manual, em cédulas. Na apuração, os votos teriam rumo certo. Há 6 candidatos a prefeito em Alenquer: Doutor Farias (PR), candidato à reeleição; João Piloto (DEM); Áurea Nina (PT); Paulo Monteiro (PSDB); Jovelino Viana (PP); e Presa de Ouro (PHS).
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Não-lugar para a mulher

Anterior

Do Blog do Waldez

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *