Na terça-feira da semana passada (19), quando estava em votação no plenário da Assembleia Legislativa projeto de Indicação de autoria da deputada Professora Nilse Pinheiro transformando o Conselho Estadual de Educação em autarquia, detentora de autonomia deliberativa, financeira e administrativa,…

A desgraça sempre chega a galope, mas tudo o que é bom se arrasta indefinidamente no Brasil, o país dos contrastes e contradições, rico por natureza, com poucos bilionários e povo abaixo da linha da pobreza. Parece inacreditável, mas tramita…

O prefeito de Oriximiná, Delegado Willian Fonseca, foi reconduzido ao cargo pelo juiz titular da Vara Única daComarca local, Wallace Carneiro de Sousa, e literalmente voltou a tomar posse nos braços do povo. Era por volta do meio-dia, hoje (26),…

A equipe multidisciplinar do centro obstétrico da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, em Belém (PA), vivenciou uma experiência rara e emocionante: o parto empelicado. Imaginem um bebê nascendo dentro da placenta intacta, com os movimentos visíveis, praticamente ainda…

Começou o Çairé em Alter do Chão

Fotos: Clodoaldo Corrêa
O ritual do Çairé, que já dura mais de três séculos, na Vila de Alter do Chão, em Santarém, começou no sábado, anteontem, e segue até a segunda-feira, 19. Depois do café da manhã servido aos personagens Saraipora, capitão, juízes e juízas, mordomos e foliões, uma procissão de catraias e outras embarcações regionais seguiu em direção à floresta encantada para a retirada dos troncos. A Santíssima Trindade, símbolo maior do Çairé, foi conduzida pela Saraipora (dona Dalva de Jesus Vieira, de 54 anos, que participa pelo segundo ano como a personagem da festa). Às margens do Lago Verde, na cabeceira do Miritiapina, homens e mulheres carregaram, separadamente, seus mastros até os barcos que os conduziram até a praia do Cajueiro. De lá serão levados em outra procissão nesta quinta-feira, 15, para a Praça do Çairé, onde, enfeitados com frutas, serão erguidos.
O Festival dos Botos, com as apresentações do Tucuxi e Cor de Rosa, acontecerão nas noites de sexta (16) e sábado (17),  no Çairódromo.
 Na quinta, logo às 5h da madrugada a Alvorada Fogos faz o despertar festivo. Às 7h, haverá a Bênção do Çairé, às  8h  a Busca dos Mastros e às 9h a abertura oficial do Çairé. Ao meio dia é a hora do  Almoço dos Mordomos e convidados, às   18h o rito religioso e às  21h, danças tradicionais no Lago dos Botos.

Na sexta-feira, às 18h haverá rito religioso e às 21h, os botos Tucuxi e Cor de Rosa abrem os shows da noite, programação do domingo também. Na segunda-feira, às 16h, será a vez da apuração do Festival dos Botos e às 21h a Festa dos Barraqueiros, encerrando a festividade. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *