O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, anunciou na tarde desta segunda-feira, 8, que os recursos para a revitalização e requalificação do complexo do Mercado São Brás, na ordem de R$50 milhões, já estão garantidos pela Caixa Econômica Federal. Durante visita…

A orla da cidade concentrou o maior público de todos os tempos. Cerca de dez mil pessoas esperaram, ansiosas, o espetáculo emocionante e grandioso que incluiu barcos grandes e balsas, mas também canoeiros, as tradicionais e belíssimas barquinhas, confeccionadas com…

Área contígua ao centro histórico de Belém do Pará, Zona Especial do Patrimônio Histórico declarada por lei, o bairro do Reduto, cenário industrial da belle Époque, da Doca do Reduto no início do século XX, com suas canoas coloridas repletas…

A Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça fixou, sob o rito dos recursos repetitivos, a tese de que o servidor federal inativo, independentemente de prévio requerimento administrativo, tem direito à conversão em dinheiro da licença-prêmio não usufruída durante a…

Começou o Çairé em Alter do Chão

Fotos: Clodoaldo Corrêa
O ritual do Çairé, que já dura mais de três séculos, na Vila de Alter do Chão, em Santarém, começou no sábado, anteontem, e segue até a segunda-feira, 19. Depois do café da manhã servido aos personagens Saraipora, capitão, juízes e juízas, mordomos e foliões, uma procissão de catraias e outras embarcações regionais seguiu em direção à floresta encantada para a retirada dos troncos. A Santíssima Trindade, símbolo maior do Çairé, foi conduzida pela Saraipora (dona Dalva de Jesus Vieira, de 54 anos, que participa pelo segundo ano como a personagem da festa). Às margens do Lago Verde, na cabeceira do Miritiapina, homens e mulheres carregaram, separadamente, seus mastros até os barcos que os conduziram até a praia do Cajueiro. De lá serão levados em outra procissão nesta quinta-feira, 15, para a Praça do Çairé, onde, enfeitados com frutas, serão erguidos.
O Festival dos Botos, com as apresentações do Tucuxi e Cor de Rosa, acontecerão nas noites de sexta (16) e sábado (17),  no Çairódromo.
 Na quinta, logo às 5h da madrugada a Alvorada Fogos faz o despertar festivo. Às 7h, haverá a Bênção do Çairé, às  8h  a Busca dos Mastros e às 9h a abertura oficial do Çairé. Ao meio dia é a hora do  Almoço dos Mordomos e convidados, às   18h o rito religioso e às  21h, danças tradicionais no Lago dos Botos.

Na sexta-feira, às 18h haverá rito religioso e às 21h, os botos Tucuxi e Cor de Rosa abrem os shows da noite, programação do domingo também. Na segunda-feira, às 16h, será a vez da apuração do Festival dos Botos e às 21h a Festa dos Barraqueiros, encerrando a festividade. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *