0

“Não podemos olhar o royalties ou um imposto separadamente. Temos que olhar o todo. Quando se faz isto, observa-se que o Brasil tem uma das cargas tributárias mais altas do mundo. Esperava este tipo de posicionamento do secretário da Receita ou do ministro da Fazenda, não do ministro das Minas e Energia. O setor de petróleo não é uma boa comparação porque usufruiu do mecanismo de compensação tributária. O de mineração, não.” (Paulo Camillo, presidente do Instituto Brasileiro de Mineração – Ibram -, alfinetando Edison Lobão, que acha a carga tributária sobre o setor, em torno de 12%, baixa, enquanto a Petrobras paga 65%.)
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Folhinha milagrosa

Anterior

Não-lugar para a mulher

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *