Evellyn Vitória Souza Freitas nasceu no chão do banheiro do Hospital Municipal de Portel, município do arquipélago do Marajó (PA), no dia 28 de julho de 2021, por volta das 8h da manhã, prematura de 28 semanas e dois dias, pesando 1Kg e 39…

Vanete Oliveira, a jovem marajoara de 28 anos e mãe de cinco filhos que sofre há catorze anos com um tumor enorme em um dos olhos, que lhe cobre quase a metade da face, já está internada no Hospital Ophir…

Equipes da Divisão de Homicídios e da Delegacia de Repressão de Furtos e Roubos estavam monitorando há um mês o grupo criminoso que planejava roubar em torno de R$ 1 milhão no caixa eletrônico do Banpará localizado dentro do Hospital…

Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

Cenas de Belém do Pará

Em um prédio residencial localizado em bairro nobre de Belém, os porteiros e demais empregados se queixaram aos condôminos dos constantes atrasos nos pagamentos e direitos trabalhistas. Os moradores, indignados com a situação e com a falta de prestação de contas, pelo síndico, desde que assumiu, há quase dois anos, convocaram uma reunião. Nela, o síndico jogou a culpa na inadimplência dos condôminos, e apontou inclusive a vice-síndica, que estaria devendo a taxa condominial há seis meses. Ausente por convalescer de uma cirurgia plástica, ela soube no dia seguinte, por uma integrante do conselho fiscal, a quem mostrou os comprovantes dos pagamentos, falou que queria saber onde o síndico enfiara o dinheiro dela e ligou para a mulher do síndico, sua amiga unha-e-cutícula. Esta respondeu que estava no shopping fazendo um lanche e a convidou para tomar um café e conversarem pessoalmente. A vice-síndica, sem poder dirigir, chamou um táxi e, ao chegar ao shopping, deu de cara com seu marido, aos beijos com uma fulana. Foi a maior rebordosa. Mandou o infiel embora, falou que queria metade dos bens e por aí afora. A mulher do síndico, por sua vez, foi tomar satisfações com ele sobre a atitude com sua amiga, brigaram, ela foi embora e o síndico ficou chorando as mágoas junto aos porteiros, que só querem saber de seus salários. Vai daqui, vai dali, os dois casais já se reconciliaram. Mas o dinheiro do condomínio está que nem Conceição. Ninguém sabe, ninguém viu…

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *