0
Desde 12 de agosto, o município de Gurupá vive sob forte tensão após o proprietário da Reserva Ambiental do Jacupi, o antropólogo francês Jean Marie Ettiene Royer, 70 anos, ter disparado e atingido mortalmente o jovem João Paulo Lima da Silva, 14 anos.
A Reserva do Jacupi é composta por mais de um milhão de hectares de floresta preservada e abriga também importantes sítios arqueológicos, que vêm sendo investigados por uma equipe internacional sob a coordenação do Museu Paraense Emílio Goeldi. Após a tragédia, a propriedade foi invadida, saqueada, depredada e está sob a ameaça iminente de ser desmatada e loteada.
O Museu Goeldi divulga uma carta a Gurupá, em solidariedade às vítimas da tragédia e pedindo que a população não permita que a Reserva Ambiental do Jacupi desapareça sob a onda de violência. Assim como a Superintendência Regional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, o Museu Paraense Emílio Goeldi está solicitando auxílio dos órgãos federais para proteger a área.

Leiam a íntegra da carta do MPEG:

“À população da cidade de Gurupá (PA), 

O Museu Paraense Emílio Goeldi, consternado com a trágica perda de vida do jovem João Paulo Lima da Silva, 14 anos de idade, e com a violência que eclodiu na cidade, manifesta sua solidariedade às famílias e a toda comunidade atingida por este episódio. 

O Museu Goeldi está no município desde 2013 realizando estudos arqueológicos e ações de educação patrimonial sempre em colaboração com a população e os gestores locais.
No mês de julho, a equipe de pesquisa esteve concentrada na Reserva Ambiental do Jacupi, que revelou grande potencial histórico. Em agosto, estava prevista mais uma etapa de ação educativa nas escolas e continuidade das escavações no Forte Santo Antônio de Gurupá, que é de grande interesse para turismo e economia municipal. 

Os sítios arqueológicos de Gurupá são importantes porque revelam uma história milenar de presença indígena e de intensos contatos interculturais, com legados de holandeses, portugueses, quilombolas e judeus. 

Pedimos a todos que protejam e não permitam a destruição da Reserva Ambiental do Jacupi, um patrimônio ecológico e cultural da população de Gurupá e de todos os brasileiros. 

Museu Paraense Emílio Goeldi”
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Questão energética X indiferença

Anterior

Hafemann International em Óbidos

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *