0
Existem mais de mil formas de denominar a cachaça, vejam só algumas: jinjibirra, preciosa, remédio, espanta moleque, cobertor de pobre, meu consolo, quebra goela, lágrima de virgem, levanta defunto. Gostaram? Então saibam que as melhores madeiras para envelhecer a pinga são carvalho, imburana, bálsamo, ipê e jequitibá. Recomendação de quem entende do assunto: não cheire antes a cachaça, porque o cheiro dela dá tanta água na boca, que na hora de tomá-la ela já não será mais pura. Para saber se a cachaça é pura, sacuda a garrafa. A espuma que se formar deve desaparecer após 30 segundos. Mais: na Alemanha pedir cachaça é fashion. Ah, sim!
Tiradentes, o herói da Inconfidência, pediu cachaça antes de morrer. Não pensem mal dele. É que ela simbolizava os ideais de liberdade e foi símbolo de resistência à dominação portuguesa.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Na eternidade

Anterior

Arqueologia amazônica

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *