O Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade anunciou que vai reabrir no próximo dia 31 a Floresta Estadual de Trombetas, na Base do Jaramacaru, para a coleta da safra da castanha-do-Pará. Alega que discutiu a medida com a Secretaria…

Apesar de ser distrito insular de Belém, Caratateua - nome de origem Tupi Guarani que significa “Terra das Grandes Batatas” ou “Lugar das Muitas Batatas” (ali havia plantações de batata-doce em grande quantidade), com cerca de 80 mil habitantes distribuídos…

Primeira mulher a presidir – e ser reeleita com votação consagradora - a Tuna Luso-Brasileira, clube com 119 anos de existência, Graciete Maués, 72 anos, professora de Educação Física aposentada, assume interinamente a presidência da Federação Paraense de Futebol na…

A fiação elétrica emaranhada aos galhos de árvores na frente da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, entre as ruas Padre Prudêncio e Aristides Lobo, no bairro da Campina, em Belém do Pará, é o retrato da…

Cachaceiros de plantão

Existem mais de mil formas de denominar a cachaça, vejam só algumas: jinjibirra, preciosa, remédio, espanta moleque, cobertor de pobre, meu consolo, quebra goela, lágrima de virgem, levanta defunto. Gostaram? Então saibam que as melhores madeiras para envelhecer a pinga são carvalho, imburana, bálsamo, ipê e jequitibá. Recomendação de quem entende do assunto: não cheire antes a cachaça, porque o cheiro dela dá tanta água na boca, que na hora de tomá-la ela já não será mais pura. Para saber se a cachaça é pura, sacuda a garrafa. A espuma que se formar deve desaparecer após 30 segundos. Mais: na Alemanha pedir cachaça é fashion. Ah, sim!
Tiradentes, o herói da Inconfidência, pediu cachaça antes de morrer. Não pensem mal dele. É que ela simbolizava os ideais de liberdade e foi símbolo de resistência à dominação portuguesa.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *