0
Paraense de Belém e moradora de Paquetá, a jornalista Conceição Campos, mestre em Letras pela UFRJ, prepara o lançamento no mercado parauara do seu festejado livro A letra brasileira de Paulo César Pinheiro – Uma jornada musical, lançado no Rio em maio deste ano, que tem na contracapa um belo comentário de Hermínio Bello de Carvalho, e já está escrevendo À luz do candeeiro – Contos de medos amazônicos e assombrações fabulosas. Conceição ganhou o Prêmio Carmem Portinho de 1992 com A fusão das linguagens em Gabriel Garcia Márquez, sua monografia sobre jornalismo e literatura, que defendeu na Uerj.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Caçada a quelônios

Anterior

Apagão de serviços

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *