0

Na rua Ó de Almeida, no bairro do Reduto, os moradores se cotizaram e há anos pagam seguranças a fim de não serem assaltados, sequestrados ou mortos quando entram ou saem de suas casas. Pois agora terão que comprar lâmpadas para os postes na área.

Com a rua às escuras há meses, depois de incontáveis telefonemas, várias pessoas foram pessoalmente à Seurb reclamar. E ouviram que cada lâmpada custa R$70 reais, e não há dinheiro em caixa para providências imediatas.

Mas para cobrar a taxa de iluminação pública a prefeitura é ágil, não?
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Pandora parauara

Anterior

Delícias parauaras

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *