Na terça-feira da semana passada (19), quando estava em votação no plenário da Assembleia Legislativa projeto de Indicação de autoria da deputada Professora Nilse Pinheiro transformando o Conselho Estadual de Educação em autarquia, detentora de autonomia deliberativa, financeira e administrativa,…

A desgraça sempre chega a galope, mas tudo o que é bom se arrasta indefinidamente no Brasil, o país dos contrastes e contradições, rico por natureza, com poucos bilionários e povo abaixo da linha da pobreza. Parece inacreditável, mas tramita…

O prefeito de Oriximiná, Delegado Willian Fonseca, foi reconduzido ao cargo pelo juiz titular da Vara Única daComarca local, Wallace Carneiro de Sousa, e literalmente voltou a tomar posse nos braços do povo. Era por volta do meio-dia, hoje (26),…

A equipe multidisciplinar do centro obstétrico da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, em Belém (PA), vivenciou uma experiência rara e emocionante: o parto empelicado. Imaginem um bebê nascendo dentro da placenta intacta, com os movimentos visíveis, praticamente ainda…

Beija-flor-preto bebê

Aproveitem que hoje é domingo e levem seus filhos para conhecer o beija-flor preto (Anthracothorax nigricollis) que nasceu no Mangal das Garças. A espécie se alimenta de néctar e de pequenos insetos, que captura pairando em áreas abertas. Ocupa todos os ambientes florestais e pode ser visto em jardins, gosta de ficar nas folhas dos ingazeiros na beira dos rios e, e em alguns locais da região do cerrado, desaparece no início das secas.
Trata-se de uma ave que se adaptou ao ambiente urbano. Na reprodução, as fêmeas têm muito trabalho: não contam com a ajuda dos machos na preparação dos ninhos, no ato de chocar os ovos e na proteção dos filhotes.
Os beija-flores são hábeis construtores. Depois de preparar o ninho com grama, folhas, flores, pétalas e musgo, fixam a estrutura com o fio viscoso da teia de aranha, dando firmeza ao abrigo. Geralmente, botam apenas dois ovos, porque, além de seus ninhos não comportarem mais de dois filhotes, seria difícil para a fêmea alimentá-los.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *