0

Já ouviste falar da Regueira da Cohab, daSofrida do Jaderlândia, da Vidente da Aparecida e da Erveira do Mercadão? Pois olha, maninha, não te avexa, podes conhecer essas tais em Santarém. E se não puderes dar um pulo lá por não teres quem te agasalhe ou pra não te meteres em furdunço, te abicora aí só na maciota que a modo nestasegunda-feira (1º/11), às 19h, o documentário “Erveiras – A cura vem das plantas” vai ser lançadono canal da Muruci Produções no Youtube, é só clicar aqui para assistir.

O curta-metragem dura uns 15 minutos e contaas histórias das santarenas que usam plantas para curar os despombalecidos e feridentos, de mazelas físicas e espirituais. Todo mundo que chega na cidade e não é leso vai logo atrás da Maria Luciene Gama Santos, no espaço Katumawa Iwí, na Vila de Alter do Chão, e da Adalgiza Silva Oliveira, no Mercadão 2000. Elas ensinam os banhos egarrafadas pra sair da morrinha.

O filme é inspirado na peça de teatro de Diego Alano Pinheiro, “As Mocorongas”, que mostrou em 2012 as histórias de mulheres de bairros de Santarém. O curta foi contemplado com o edital da Lei Aldir Blanc de Cultura Popular e tem como proponente a atriz e universitária Bianca Almeida.

Mas axí! Deixa já de pavulagem, assiste e me conta depois.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Edmilson em recuperação

Anterior

Esquecendo dos que se foram

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *