0
A turma do Uruá-Tapera aproveitou para confraternizar com os editores do site Xupa Osso, João Canto, e do jornal Folha de Óbidos, Aristides Dias, ontem, na Academia Paraense de Letras, na solenidade de posse da APLJ. Isto depois de uma disputa feroz pelo discurso de boas-vindas aos novos acadêmicos, que esta que vos escreve abocanhou pela generosidade do imortal Eudiracy Silva. Registre-se para a posteridade: tentaram me tirar a naturalidade, acusando-me de ser oriximinaense; ofereceram-me ovos de quelônios, em troca daquelas linhas muito bem traçadas. Sabatinaram os meus conhecimentos sobre o Muratubinha, o Paraná da Dona Rosa e os mistérios tapuias. Como sou multimunicipal – raízes em Óbidos e Oriximiná, de meus pais; nasci em Santarém e vivo em Belém há 28 anos – tudo acabou em muitos sorrisos, abraços, …e promessas gastronômicas.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Obidenses brilhantes

Anterior

TRABALHO INFANTIL É ILEGAL!

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *