0

Foi apresentado pela enésima vez hoje ao DNIT, pela UFPA, contratada pelo governo do Estado, mais uma versão do projeto executivo do derrocamento dos pedrais do rio Tocantins, que permitirá a navegabilidade de Marabá ao porto de Vila do Conde, depois que ficar pronto o Sistema de Transposição de Tucuruí. Orçada em R$520 milhões, a obra será executada com recursos federais.

O projeto, incluindo a navegação no trecho do Tocantins desde Imperatriz até a barragem de Tucuruí, existe desde 1995 e foi concebido pela AHIMOR – Administração das Hidrovias da Amazônia Oriental, através do Convênio 097/95, de 26.12.1195.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Corrupção na saúde

Anterior

Entre A & B

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *