0
Vítima de infarto hoje de madrugada, o conhecido radialista Ronaldo Pastor se foi. Trabalhava na Rádio Marajoara, mas passou por quase todas de Belém. Era um craque nos microfones, dono de uma bela voz e sabia tudo dos clássicos do cinema. Começou a carreira no rádio em 1961, fazendo testes na Rádio Nazaré (não a que hoje existe). Trabalhou na Rádio Difusora do Pará, atual Rádio Liberal, e depois nas rádios Marajoara, Liberal, Clube e Cultura – desta  foi diretor de 1987 a 91. Na Rádio Marajoara Ronald,onde iniciou em 1963, ele participou – como repórter e locutor- de um programa policial de grande audiência, o “Patrulha da Cidade”, copiado da Rádio Tupi do Rio de Janeiro.   Naquela época, não se pronunciava palavrões e muito menos se perpetrava humilhações aos presos. 

Que Deus o receba em paz e conforte sua família.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Museus para uma sociedade sustentável

Anterior

Pacto federativo em debate no Congresso

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *