Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Hoje, dia 23 de julho de 2021 às 19h, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará realizada a nona “Live em Memória” da programação alusiva aos 121 anos do Silogeu, desta vez em homenagem ao centenário de nascimento do Almirante…

Adeus a Paulo Renato Bandeira

Lamento informar que o jornalista e escritor Paulo Renato Bandeira foi encontrado morto por seu filho, hoje, provavelmente vítima de infarto. Paulo Renato nasceu em Santarém, em 8 de maio 1950, filho de Vicente Alves Ferreira e Corina Bandeira Ferreira.
Sua família se mudou para Breves, no arquipélago do Marajó, quando ele ainda era criança. Na juventude,  veio para Belém estudar e se formou em jornalismo na Universidade Federal do Pará. 

Começou a atuar no rádio em 1964, como locutor da extinta ZYR-9 Rádio Clube de Santarém. Aos 19 anos, através de uma agência de notícias no eixo Rio-São Paulo, foi correspondente de vários jornais e emissoras de rádio. Realizou centenas de entrevistas com artistas e personalidades de destaque nacional e internacional nas áreas da literatura, música, esporte, teatro, política, cinema e televisão. Produziu e apresentou vários programas para a TV Cultura de Manaus (AM). 

Em Breves, foi duas vezes secretário municipal de Administração, durante mandatos de seu irmão, Gervásio Bandeira Ferreira, na Prefeitura, e deixou significativa contribuição cultural. A convite do cineasta Tizuka Yamazaki estreou no cinema brasileiro com prosódias no filme “Encantados”, em 2014. 

Há mais de uma década, ele escrevia semanalmente crônicas para o Caderno Magazine de “O Liberal”. Publicou os livros de crônicas “Encontro das Âncoras” e “BorboLetras”; “Certeza do Quase Ontem” está com a 4ª edição já esgotada e ele sonhava republicá-lo, além do que finalizava outra obra. Nós últimos anos, Paulo Renato se dedicava ao seu projeto educativo “A Amazônia abraça a Literatura”, e proferia palestras em escolas. 

Nós, seus amigos e companheiros da Academia Paraense de Jornalismo, sentiremos a sua falta e rogamos a Deus que o receba na luz eterna e conforte seus familiares.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *