0
Lamento informar que o jornalista e escritor Paulo Renato Bandeira foi encontrado morto por seu filho, hoje, provavelmente vítima de infarto. Paulo Renato nasceu em Santarém, em 8 de maio 1950, filho de Vicente Alves Ferreira e Corina Bandeira Ferreira.
Sua família se mudou para Breves, no arquipélago do Marajó, quando ele ainda era criança. Na juventude,  veio para Belém estudar e se formou em jornalismo na Universidade Federal do Pará. 

Começou a atuar no rádio em 1964, como locutor da extinta ZYR-9 Rádio Clube de Santarém. Aos 19 anos, através de uma agência de notícias no eixo Rio-São Paulo, foi correspondente de vários jornais e emissoras de rádio. Realizou centenas de entrevistas com artistas e personalidades de destaque nacional e internacional nas áreas da literatura, música, esporte, teatro, política, cinema e televisão. Produziu e apresentou vários programas para a TV Cultura de Manaus (AM). 

Em Breves, foi duas vezes secretário municipal de Administração, durante mandatos de seu irmão, Gervásio Bandeira Ferreira, na Prefeitura, e deixou significativa contribuição cultural. A convite do cineasta Tizuka Yamazaki estreou no cinema brasileiro com prosódias no filme “Encantados”, em 2014. 

Há mais de uma década, ele escrevia semanalmente crônicas para o Caderno Magazine de “O Liberal”. Publicou os livros de crônicas “Encontro das Âncoras” e “BorboLetras”; “Certeza do Quase Ontem” está com a 4ª edição já esgotada e ele sonhava republicá-lo, além do que finalizava outra obra. Nós últimos anos, Paulo Renato se dedicava ao seu projeto educativo “A Amazônia abraça a Literatura”, e proferia palestras em escolas. 

Nós, seus amigos e companheiros da Academia Paraense de Jornalismo, sentiremos a sua falta e rogamos a Deus que o receba na luz eterna e conforte seus familiares.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Todos por Marina Monarcha!

Anterior

Biografia de Gerson Peres em sessão histórica

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *