Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Na quarta-feira passada, dia 24, a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, em Brasília, era para discutir a gravíssima situação na Terra Indígena Yanomami, mas o clima de enfrentamento entre bolsonaristas e lulistas inviabilizou…

O prefeito Edmilson Rodrigues anunciou que Belém tem condições de fazer o Carnaval 2022, após reunião hoje (25) à tarde com representantes das escolas de samba e blocos carnavalescos. Ele acredita que com mais de 80% de pessoas vacinadas contra…

Açaí em terra firme no Pará

Maior produtor nacional do fruto, o Pará tem na lista de municípios campeões na geração do açaí Ponta de Pedras, Anajás e Afuá, no arquipélago do Marajó, seguidos por Igarapé-Miri, Abaetetuba, Bujaru, Cametá e Limoeiro do Ajuru. A produção irrigada do açaí em terra firme é o novo desafio, que demanda tecnologia, energia e melhoramento genético das sementes do fruto para a industrialização da cadeia. Estado e setor produtivo estão ensaiando um modelo de governança envolvendo as secretarias estaduais de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), de Agricultura e Pesca (Sedap) e de Ciência, Tecnologia e Educação Técnica e Tecnológica (Sectet), em parceria com o Sinqfarma, Sebrae Pará, Fiepa e Embrapa, entre outras instituições. 


O foco é a ampliação do plantio, inovação e pesquisa, com capacitação e treinamento até o beneficiamento e comercialização do produto final, englobando nessa etapa pequenos, médios e grandes produtores, de modo a multiplicar o projeto piloto, expandindo-o para outras fruticulturas – como cacau e o abacaxi – e regiões do Estado. O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Adnan Demachki, coordena o trabalho junto às indústrias processadoras de açaí e instituições parceiras.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *