Nesta quinta-feira, dia 21, até o sábado, 23, a Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Pará oferece os cursos de qualificação e atualização do projeto Forma Alepa/Elepa Itinerante em Santarém, atendendo toda a região do Baixo Amazonas, abrangendo também…

Em reunião conjunta das Comissões de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO) e de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (18) foi aprovado o projeto de lei nº 363/2021, que autoriza o Governo do Pará a contratar operação…

Não houve o célebre círio fluvial de Oriximiná no rio Trombetas este ano, por causa da pandemia, mas a imagem de Santo Antônio flanou pelas águas, levada pela comunidade de várzea do Rio Cachoeiry, que celebrou o verão depois da…

Aprender mais sobre as boas práticas Lixo Zero e como aplicá-las no dia a dia, repensando hábitos de consumo e inspirando a população a enxergar os seus resíduos com dignidade é o que propõe a programação que acontecerá entre os…

A omissão do poder público em Belém

Belém do Pará, às vésperas de seus 400 anos, precisa resgatar sua cidadania. É uma vergonha que as travessas Félix Rocque e Joaquim Távora, na Cidade Velha, e a Manoel Evaristo, no bairro do Umarizal, tenham sido fechadas por portões de particulares negando o acesso da população ao rio. Da mesma forma, a Prefeitura não tirar os camelôs da Av. Presidente Vargas, mesmo com determinação judicial. O quarteirão entre as ruas Ó de Almeida e Aristides Lobo fere a dignidade humana, além de ser um atentado à saúde pública, com  “comida” em condições além de precárias sendo vendida sem a menor fiscalização, além do uso de inflamáveis como botijões de gás. Cadê o MP, o Iphan, a SPU, a Seurb,  a Vigilância Sanitária? Onde o respeito pelo distinto contribuinte, pela população à qual é negado o direito constitucional de ir e vir?

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *