0
Quando corrupção, lavagem de dinheiro e participação em organização criminosa são atribuídos às principais figuras políticas da República, quando tão graves acusações atingem os dirigentes máximos dos Poderes Executivo e Legislativo nacional e os peso-pesados do empresariado, percebemos que nem tudo está perdido, afinal. Ao lado da vergonha alheia e da indignação, celebramos a força da Democracia brasileira, que há de fazer um expurgo histórico e catártico, e o nosso País poderá se reinventar e desnudar suas piores inimigas – a corrupção e a impunidade -, que andam de mãos dadas há séculos, promovendo a miséria e a desigualdade. 
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Amanhã começa cobrança de ICMS à Vale

Anterior

O celular e as relações pessoais

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *