0
Em política, tudo pode acontecer, inclusive nada. Em Marituba, poderá haver uma inusitada coligação PMDB/PSDB nas eleições municipais de 2016, juntando o tucano Antonio Armando Filho e o peemedebista Elivan Faustino, que não por acaso é irmão do líder do Governo na Alepa, deputado Eliel Faustino(SDD). 

O samba-do-crioulo-doido, aliás, pontifica no município. Elivan Faustino foi eleito em 2013 prefeito, empossado e geriu Marituba durante cerca de um ano, até que o pleito suplementar que TSE e TRE-PA promoveram foi anulado, em abril de 2014, a fim de dar posse a Mário Filho (PSD), que assumiu a prefeitura tendo Elivan como vice. Mário foi o candidato mais votado nas eleições de 2012, porém seus votos foram contabilizados em separado porque ele teve o registro indeferido pela Justiça Eleitoral, decisão revertida depois de já ter sido dada a solução de eleição suplementar. O caso até hoje é discutido no Judiciário. 

Para completar a maluquice, Mário Filho é do PSD, partido oficialmente aliado ao governador Simão Jatene mas cujos integrantes das bancadas estadual e federal não falam a mesma língua e têm um relacionamento, digamos, difícil com o presidente estadual da sigla, que é ninguém menos que o secretário de Estado de Educação e ex-vice governador Helenilson Pontes.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

É tempo do juiz-cidadão

Anterior

A cidadania usurpada

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *