Governador do Pará e presidente do Consórcio de Governadores da Amazônia Legal, Helder Barbalho está com agenda intensa em Brasília, e em reunião com Lula nesta sexta-feira (27) apresentou documento proposto pelo CAL. Para o desenvolvimento regional do bioma amazônico,…

O Papa Francisco nomeou o atual bispo da prelazia de Marajó (PA), Dom Evaristo Pascoal Spengler, bispo de Roraima (RR), que estava sem titular há um ano, desde a transferência de Dom Mário Antônio da Silva para a arquidiocese de…

Utilizar o futebol como ferramenta de transformação social para crianças e adolescentes de todo o Pará é o objetivo do projeto "Futebol Formando Cidadão", que será lançado neste domingo (29) no oeste paraense. A iniciativa é do Tapajós Futebol Clube,…

No próximo sábado, 28, é o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. Esta semana, foram divulgados dados da Secretaria de Inspeção do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) referente a 2022, quando foram resgatados 2.575 trabalhadores em condições análogas…

A aliança política em Marituba

Em política, tudo pode acontecer, inclusive nada. Em Marituba, poderá haver uma inusitada coligação PMDB/PSDB nas eleições municipais de 2016, juntando o tucano Antonio Armando Filho e o peemedebista Elivan Faustino, que não por acaso é irmão do líder do Governo na Alepa, deputado Eliel Faustino(SDD). 

O samba-do-crioulo-doido, aliás, pontifica no município. Elivan Faustino foi eleito em 2013 prefeito, empossado e geriu Marituba durante cerca de um ano, até que o pleito suplementar que TSE e TRE-PA promoveram foi anulado, em abril de 2014, a fim de dar posse a Mário Filho (PSD), que assumiu a prefeitura tendo Elivan como vice. Mário foi o candidato mais votado nas eleições de 2012, porém seus votos foram contabilizados em separado porque ele teve o registro indeferido pela Justiça Eleitoral, decisão revertida depois de já ter sido dada a solução de eleição suplementar. O caso até hoje é discutido no Judiciário. 

Para completar a maluquice, Mário Filho é do PSD, partido oficialmente aliado ao governador Simão Jatene mas cujos integrantes das bancadas estadual e federal não falam a mesma língua e têm um relacionamento, digamos, difícil com o presidente estadual da sigla, que é ninguém menos que o secretário de Estado de Educação e ex-vice governador Helenilson Pontes.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *