Hoje, dia 23 de julho de 2021 às 19h, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará realizada a nona “Live em Memória” da programação alusiva aos 121 anos do Silogeu, desta vez em homenagem ao centenário de nascimento do Almirante…

A igreja de São Francisco de Assis em Belém do Pará, carinhosamente chamada pelos fiéis de "Capuchinhos", completará cem anos de sua inauguração em 02 de outubro de 2022. A abertura oficial das festividades será com um concerto na igreja…

O trânsito continua matando mais do que muitas guerras. A administradora Gina Barbosa Calzavara, coordenadora dos bosquinhos da Universidade Federal do Pará, fez uma emocionante homenagem à memória do jovem Jean Serique Lameira, esportista do ciclismo e que também usava…

O Laboratório de Engenharia Biológica do Parque de Ciência e Tecnologia - PCT Guamá está estudando o sequenciamento genético do açaí, de modo a assegurar a rastreabilidade de ponta a ponta na cadeia produtiva e padrões de qualidade para os…

70 anos da tomada de Monte Castelo

O general, o prefeito e o ex-combatente. Foto: Oswaldo Forte
Há 70 anos, durante a II Guerra Mundial, naquela dramática manhã de 21 de fevereiro de 1945, os pracinhas da Força Expedicionária Brasileira (FEB) na Segunda Guerra Mundial, cheios de bravura, se lançaram para tomar Monte Castelo, na Itália, o que conseguiram ao final da tarde do mesmo dia. Hoje de manhã, na Praça da Bandeira, o  comandante militar do Norte, general Oswaldo Ferreira, homenageou os 585 paraenses ex-combatentes, através de três deles. Ainda estão vivos outros sete que participaram da batalha. O general (de 4 estrelas), tem um motivo especial para se emocionar nesta data: é filho de um herói da guerra – o capitão Otávio Manuel Ferreira Jr. – que, como segundo sargento, integrou o 11º Regimento de Infantaria nos campos da Itália e recebeu a Cruz de Combate, mais importante condecoração do Exército Brasileiro.
Na cerimônia, o tenente Raimundo Nonato de Castro, do alto de seus 92 anos, não conteve a emoção que as lembranças “impossíveis de serem esquecidas” trouxeram. “Foram oito meses lutando pelo nosso País, um ano longe de minha casa, da minha família, da minha mãe que ficou doente”, contou o hoje presidente da Associação dos Ex-Combatentes do Brasil, que tinha 21 anos de idade quando da Tomada de Monte Castelo.  

“Ao celebrar os 70 anos dessa batalha, o Exército registra o reconhecimento e gratidão da nação aos bravos guerreiros”, declarou o general Oswaldo Ferreira.
Quatro personalidades do Pará foram condecoradas com a Medalha da Ordem do Mérito Militar, entre elas o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *