Governador do Pará e presidente do Consórcio de Governadores da Amazônia Legal, Helder Barbalho está com agenda intensa em Brasília, e em reunião com Lula nesta sexta-feira (27) apresentou documento proposto pelo CAL. Para o desenvolvimento regional do bioma amazônico,…

O Papa Francisco nomeou o atual bispo da prelazia de Marajó (PA), Dom Evaristo Pascoal Spengler, bispo de Roraima (RR), que estava sem titular há um ano, desde a transferência de Dom Mário Antônio da Silva para a arquidiocese de…

Utilizar o futebol como ferramenta de transformação social para crianças e adolescentes de todo o Pará é o objetivo do projeto "Futebol Formando Cidadão", que será lançado neste domingo (29) no oeste paraense. A iniciativa é do Tapajós Futebol Clube,…

No próximo sábado, 28, é o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. Esta semana, foram divulgados dados da Secretaria de Inspeção do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) referente a 2022, quando foram resgatados 2.575 trabalhadores em condições análogas…

70 anos da tomada de Monte Castelo

O general, o prefeito e o ex-combatente. Foto: Oswaldo Forte
Há 70 anos, durante a II Guerra Mundial, naquela dramática manhã de 21 de fevereiro de 1945, os pracinhas da Força Expedicionária Brasileira (FEB) na Segunda Guerra Mundial, cheios de bravura, se lançaram para tomar Monte Castelo, na Itália, o que conseguiram ao final da tarde do mesmo dia. Hoje de manhã, na Praça da Bandeira, o  comandante militar do Norte, general Oswaldo Ferreira, homenageou os 585 paraenses ex-combatentes, através de três deles. Ainda estão vivos outros sete que participaram da batalha. O general (de 4 estrelas), tem um motivo especial para se emocionar nesta data: é filho de um herói da guerra – o capitão Otávio Manuel Ferreira Jr. – que, como segundo sargento, integrou o 11º Regimento de Infantaria nos campos da Itália e recebeu a Cruz de Combate, mais importante condecoração do Exército Brasileiro.
Na cerimônia, o tenente Raimundo Nonato de Castro, do alto de seus 92 anos, não conteve a emoção que as lembranças “impossíveis de serem esquecidas” trouxeram. “Foram oito meses lutando pelo nosso País, um ano longe de minha casa, da minha família, da minha mãe que ficou doente”, contou o hoje presidente da Associação dos Ex-Combatentes do Brasil, que tinha 21 anos de idade quando da Tomada de Monte Castelo.  

“Ao celebrar os 70 anos dessa batalha, o Exército registra o reconhecimento e gratidão da nação aos bravos guerreiros”, declarou o general Oswaldo Ferreira.
Quatro personalidades do Pará foram condecoradas com a Medalha da Ordem do Mérito Militar, entre elas o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *