Trabalhadores da Companhia Docas do Pará estão em pé de guerra com a direção da estatal federal. Desde julho estão padecendo com contracheques zerados, aumento de jornada, remuneração encurtada, custo de vida encarecido e compromissos não honrados. Tudo isso graças…

A juíza Sara Augusta Pereira de Oliveira Medeiros, titular da 3ª Vara Cível, Infância e Juventude, Órfãos, Interditos e Ausentes de Castanhal (PA) exarou uma sentença emblemática, em plena Semana da Pessoa com Deficiência: obrigou a Escola Professor Antônio Leite…

Observando que é irracional o deslocamento de grande quantidade de pacientes em busca de tratamento, o Ministério Público do Pará ajuizou Ação Civil Pública contra o Estado do Pará e o Município de Marabá, para a criação de Unidade de…

O governador Helder Barbalho sanciona hoje à noite, em cerimônia no auditório do Centur, o 'Vale Gás' e o 'Água Pará', destinados a famílias de baixa renda ou em situação de vulnerabilidade social. Ambos serão gerenciados e fiscalizados pela Secretaria…

3º mandato é golpe

A PEC do terceiro mandato levou a primeira bordoada hoje na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Federal. O relator, deputado José Genoino (PT-SP), tradicional aliado de Lula e ex-presidente do PT, afirma que a PEC é “casuística” e “fulminada de inconstitucionalidade”, que “desrespeita o princípio republicano” e que “não se pode mudar as regras durante o jogo para favorecer quem está no poder. Mais: sustenta que “o referendo popular não pode ser usado para dar legitimidade ao texto e acaba sendo contaminado por fatores circunstanciais e que torna a regra permanente porque a partir do momento que se aceita uma reeleição pode surgir proposta de mais três, mais quatro. Temos que garantir a rotatividade no poder. O voto é periódico“.
Genoíno deu uma lição de obediência à Constituição. “Não foi uma questão partidária. Nem entrei nesse mérito. Meu relatório é técnico e não leva em consideração questões políticas. Fizemos um excelente trabalho para avaliar as questões pontuais do texto e afirmo com tranquilidade que a matéria é inconstitucional“, garantiu. Para o relator, seu parecer vai ser aprovado com folga pela CCJ, cuja função é analisar os aspectos constitucional, legal e de técnica legislativa. O voto do relator só vai ser discutido na semana que vem pela CCJ.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *