0
Carlos Flores, 68 anos, morador de Peekskill, no estado americano de Nova York, montou na cozinha de sua casa um consultório odontológico e – vejam só – usava um garrafão de vinho como anestésico para diminuir a dor de seus pacientes. Um deles, depois de atendido pelo falso dentista, precisou ser hospitalizado, já que o dente quebrou durante a tentativa de extração, e denunciou o charlatão.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Coleguinha maluquete

Anterior

Suspense mocorongo

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *