Hoje a Assembleia Legislativa do Pará retomou seus trabalhos no segundo período legislativo do terceiro ano da da 19ª Legislatura, de forma totalmente presencial, apesar da reforma do prédio sede do Palácio Cabanagem e do próprio plenário Newton Miranda. Após…

Em visita oficial, a Academia Paraense de Jornalismo e a Comissão de Defesa do Patrimônio Histórico do Instituto Histórico e Geográfico do Pará pediu ao prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, o veto à alteração dos nomes da Rua da Municipalidade…

O IV Distrito Naval da Marinha do Brasil, em parceria com o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), Praticagem da Barra do Pará, Sociedade Amigos da Marinha Pará, Secretarias de Saúde de Barcarena e do Estado do Pará, Tribunal…

Guy Veloso, filho do saudoso jurista, notário e político Zeno Veloso, plantou em sua memória um pé de baobá na Universidade Federal do Pará, onde o ilustre parauara se destacou como professor de direito civil e direito constitucional, formando gerações…

VALSA SANTARENA Nº 55

Eu vou cantar, cantar/ Nesta valsinha o amor/ Quanta emoção/ Que desperta a canção/ Só quero cantar para ti/ Neste compasso eu vou/ Como se fosse meu/ Mas na verdade/ Este canto que fiz/ É teu, meu grande amor/ Vem agora/ Vem depressa/ Vem sem medo/ Dançar pelo salão/ Nossa valsa tão bonita/ Que me lembra Santarém/ Nossa terra tão querida/ São lembranças que guardei/ Juntinho ao coração/ (Juntinho ao coração)/ Ah! Santarém/ Oh! Tapajós/ Tens a beleza natural/ Que o poeta cantou/ Minha terra natal/ Santarém, esta valsinha, é para ti/ Mas quero te dizer/ Que fiz com muito amor/ Quem dera um dia voltar/ Ao teu regaço de esplendor/ Eu vi, meu Tapajós,/ Que luar tão lindo/ Mirando Alter-do-Chão/ Um paraíso pleno de belezas, quanta imensidão,/ Águas tão puras, belas, cristalinas,/ Mar de inspiração/ Meu rio azul/ Vou mergulhar pra sempre/ Esta canção/ Cantando assim/ Nas águas da emoção/ Oh! Minha Santarém/ Como te quero bem/ Me deixa eu te dizer/ Não custa repetir/ Tu tens o pôr-do-sol/ Mais lindo de morrer/ Na foz do Tapajós/ Oh! Linda Santarém! (Música e letra: Vicente José Malheiros da Fonseca)

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *