0
O Sindarpa lança nesta sexta, na Fiepa, às 20 hs, o Trans 2010 e o V Congresso Internacional de Transportes da Amazônia, para debater as implicações econômicas e ambientais da logística na região.

O Sindicato vê a entrada em operação das eclusas de Tucuruí como a abertura de grandes portas de acesso ao Pará, e daqui para o mundo. Pela hidrovia do Tocantins poderão ser escoados diversos produtos de todo o Brasil, em ótimas condições para competir no mercado internacional. Em consequência da obra, já foram e ainda serão gerados fortes investimentos na construção naval, com a instalação de vários estaleiros, inclusive atraindo parceiros estrangeiros para o ramo.

Os eventos têm apoio da Federação Nacional das Empresas de Navegação Marítima, Fluvial, Lacustre e de Tráfego Portuário – Fenavega, e da Confederação Nacional do Transporte – CNT.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Infraestrutura hidroviária

Anterior

Posse na CDP

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *