0
O presidenciável José Serra (PSDB) tem sido traído pela língua. Primeiro, tropeçou ao trocar na festa de seu lançamento a naturalidade do ex-governador Simão Jatene, o que causou antipatia parauara.

Depois, criticando o atual modelo, disse que extinguiria a Secretaria Especial de Portos, que tem status de ministério. Atraiu contra si a ira nacional dos portuários – são milhões em todo o País, principalmente via internet.

Indiscutivelmente preparado, o candidato tucano apenas se expressou mal. Quis mostrar a aberração que é o fato de todas as administrações hidroviárias brasileiras estarem subordinadas à Cia. Docas do Maranhão, a Codomar, ligada ao ministério dos Transportes, enquanto as outras Docas do País inteiro ficaram na órbita da SEP.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Procurado

Anterior

E agora, José?

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *