0

Moradores de 28 comunidades do lago Sapucuá, no rio Trombetas, e de Maria Pixi, totalizando cerca de 1.400 famílias, querem a regularização fundiária das terras onde vivem e produzem farinha, plantam mandioca e milho, em Oriximiná. A Mineração Rio do Norte está ajudando o levantamento socioeconômico, geo-referenciamento, e a elaboração de plano de desenvolvimento sustentável, além de relatório para obter o licenciamento ambiental das áreas. Os agricultores pleiteiam acesso a linhas de crédito, aposentadoria e assistência técnica.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Mandinga de Moça

Anterior

Na rede

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *