0

(Foto: Fabio Tito/ G1)
                                                                  

      

                                                                       (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Abr)
                                                                                       Foto: Robson Bonin/G1)
A emoção foi a tônica na posse de Dilma Roussef, a primeira mulher eleita presidente da República no Brasil. Várias vezes o protocolo foi quebrado por ela e por Lula, como quando Dilma, ao passar em revista a tropa, parou e beijou a bandeira do Brasil, e ele se dirigiu ao povo.

Dilma encerrou o discurso citando um fragmento de poema de Guimarães Rosa: “O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem.”
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Posse do secretariado

Anterior

O discurso de Dilma

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *