0
Liderados pelo professor doutor João Farias Guerreiro, presidente da Fadesp, 11 pesquisadores da UFPA estão em Óbidos e, depois, com o reforço de mais dois profissionais, seguem para Oriximiná, desenvolvendo o Projeto Saúde da População Negra, que investiga doenças tradicionais na população quilombola, tais como diabetes, hipertensão arterial e anemias.
A iniciativa é financiada pelo CNPQ/Ministério da Saúde, em parceria com as Prefeituras e a Universidade Federal do Pará.
Em Óbidos, a equipe atende 600 pessoas até esta quarta-feira, 28, nas comunidades do Matá, Silêncio e Cuesé, onde será prestado atendimento básico de saúde, com exames laboratoriais e fornecimento de medicamentos.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Acidente na Flona do Tapajós

Anterior

Cyber criminosos

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *