0

O deputado Arnaldo Jordy contou hoje, na tribuna da Alepa, que foi assaltado mais uma vez ontem, quando esperava seus filhos em frente a um prédio. Rumou para a delegacia da Cremação, a fim de registrar a ocorrência, e lá encontrou o delegado fazendo as unhas: uma mão de molho e a outra recebendo os cuidados da manicure. O delegado lhe disse para ir até a sala ao lado falar com um investigador, que o atenderia. Jordy fez o B.O. e ouviu do investigador que reza para que não ocorra assalto ou rebelião na delegacia, onde há 168 presos, 4 investigadores – e o delegado.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Mudança na Alcoa

Anterior

Eixo multimodal

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *