0

“Existe um estudo que embasa a criação da reserva e, hoje, o Estado do Pará tem condições de colocar em prática esse estudo, que aponta para exploração de óleo vegetal com a venda para indústrias de cosméticos no Brasil e no exterior. É um filão de mercado muito mais lucrativo que a exploração de madeira”.(Felício Pontes, procurador da República, ontem, na reunião para definir a criação de um conjunto de áreas de preservação e desenvolvimento sustentável no oeste do Pará). Leia materia completa em “Últimas notícias, na home www.uruatapera.com.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Medidas socioeducativas

Anterior

Cefet em Santarém

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *