0
Lançada na última quinta-feira, a rede da Europeana, biblioteca virtual da União Européia considerada uma resposta ao projeto de digitalização do Google, caiu após 24 horas online e mais de 20 milhões de cliques por hora. A previsão para a volta dos arquivos é para meados de dezembro. A biblioteca reúne 2 milhões de arquivos digitais, de manuscritos a filmes, de obras de arte a mapas e jornais, todos em domínio público. Até 2010, informa a Deustche Welle, o objetivo é ter 10 milhões de itens disponíveis – número impressionante, mas uma gota no oceano se comparado com os 2,5 bilhões de livros nas bibliotecas mais comuns do continente. O investimento na Europeana será de 120 milhões de euros em 2009 e 2010 para desenvolvimento de tecnologia digital e outros 40 milhões de euros em ferramentas de tradução.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Usina eco-tech

Anterior

Decálogo do artista

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *