0
O “Guamá em Rede no Enfrentamento à Violência contra Crianças e Adolescentes” promove até esta sexta-feira oficina audiovisual com jovens de 14 a 24 anos da área. Eles trabalham na produção, roteiro e edição de um documentário sobre a violência que atinge os menores de 18 anos no bairro. Ao longo deste ano, o projeto desenvolveu oficinas de rádio, jornal impresso, vídeo e leitura, além de uma pesquisa sobre a violência no local. No dia 22 de dezembro, todos os trabalhos serão apresentados, às 17h, na Praça Benedito Monteiro, no bairro do Guamá, em Belém.

A proposta é discutir a temática com as crianças e os jovens do bairro, incluindo a comunicação e a cultura no desenvolvimento, como forma de inserir ferramentas da comunicação e trabalhar a autoestima deles, tornando-os protagonistas.

Ao todo, dez instituições fazem parte do Guamá em Rede, entre escolas, associações de moradores e movimentos sociais.

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Outeiro sem água

Anterior

Bancos terão mais segurança

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *