O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Projeto do Pará é modelo nacional

Vejam só que legal: o Conquistando
a Liberdade
, projeto de reinserção social executado no Pará, concebido pelo
juiz Deomar Barroso, chamou a atenção do CNJ e agora a iniciativa virou modelo a
ser implantado em todo o País.
Funciona
assim: presos que não oferecem perigo à sociedade fazem mutirões e, com material
doado pela iniciativa privada, reformam logradouros públicos tais como praças,
escolas, postos de saúde, delegacias e até templos religiosos. Antes, todos passam
por uma seleção psicossocial e treinamento. O projeto proporciona a remição da pena (para cada três dias trabalhados, o tempo de cadeia é reduzido em um dia).
Mas é nas escolas públicas que acontece um dos momentos mais
importantes, quando o preso tem a chance de se tornar agente de transformação
social ao contar sua história de vida aos estudantes. Com uma dinâmica de grupo
batizada Papo di Rocha (gíria parauara
que significa conversa direta), eles falam abertamente sobre drogas e o submundo
do crime, um modo cru de mostrar um caminho perigoso, com fim invariavelmente
trágico e que não tem volta. A dinâmica tem sempre como mediador um pedagogo ou
psicólogo da unidade prisional onde o interno está tutelado.
O projeto Conquistando
a Liberdade
vem sendo realizado nos municípios de Abaetetuba, Capanema,
Marabá, Marituba, Mocajuba, Paragominas, Salinopólis, Santa Izabel e Tomé-Açu. Este
ano, serão incluídos Belém, Cametá, Castanhal, Bragança, Tucuruí, Altamira e
Redenção.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *